AnimeAnimeAnimesReviews

Vivy – Fluorite Eye’s Song: O Arquivo e a Revolta das IAs

Episódio 11 de Vivy: análise

Nota da autora - 10

10

Nota da autora

Dê sua nota para este episódio de Vivy!!

User Rating: Be the first one !

Um episódio repleto de ação, revelaçãoes, emoção e nos fazendo surtar porque o fim já está próximo!! Por isso não tem como deixar de ver Episódio 11 de Vivy – Fluorite Eye’s Song: review!

Anteriormente em Vivy

Certamente, para estarmos preparados para ver o incrível anime que é Vivy, uma recapitulação sobre os últimos fatos ocorridos vai muito bem. Portanto, confira esta análise que fizemos ou esta lista a seguir:

  • Vivy se aposentou e agora está em um museu de IAs; nós vemos uma escola visitando ela e um dos alunos, o mais tímido, fica curioso;
  • Matsumoto aparece, 5 anos depois; vemos que Vivy não consegue mais cantar, além disso, o Projeto Singularidade foi finalizado, e o suicídio duplo de Ophelia deveria ter resultado em outros, mas ocorreu o oposto;
  • Vivy questiona a razão dele estar ali, ele diz que é pois quer descobrir mais acerca da “revelação dos céus” dita pelo Kakitani na última missão; ele então decidi competir com ela quem acha a resposta primeiro;
  • E neste dia fez 65 anos que eles se conheceram;
  • Vivy vê um arquivo sobre seu desenvolvimento, onde a sua criadora decide colocar esta pergunta intrincicamente nela por ser a 1ª IA autônoma; mesmo que ela possa dar erro ou algo assim, eles dão a missão de cantar com todo o seu coração para Diva;
  • O garotinho, Osamu, volta e diz que gostaria de ouví-la cantar;
  • Então, Vivy descobre que não tem canções feitas por IAs, consequentemente, ela decide compor uma;
  • Enquanto isso, Osamu conversa diversas vezes com ela. Muito tempo passa, ele se apaixona e tem uma filha;
  • Um dia, a esposa dele morre, Osamu fala que ela ainda vive dentro dele;
  • Vivy finalmente entende e toca uma música sobre o Projeto Singularidade enquanto relembramos tudo o que já aconteceu até aqui; Matsumoto pergunta para quem seria esta música e ela diz que é para Diva; posteriormente, Vivy decide descançar por um longo tempo;
  • Osamu vai ver ela mas Vivy não acorda, por isso, ela deixou a música que ela fez para ele ouvir; descobrimos que o nome dele é Matsumoto;
  • No pós-ending, Vivy acorda com todo o seu redor destruído e as IAs massacrando os humanos e cantando uma música sinistra.

Episódio 11 de Vivy – Fluorite Eye’s Song: análise

Esta perfeição inicia-se no caos, onde um cronômetro na tela nos mostrou a contagem até a hora em que todas as IAs foram ativadas para se rebelarem e extinguirem a raça humana. Vivy acorda pior que em uma segunda-feira, e tenta salvar um pessoa ao seu redor. No entanto, o cara é atropelado posteriormente.

Enfim, Matsumoto também chega e diz que acordou agora, ou seja, 15 anos após o último episódio para ver o reultado do seu trabalho por 100 anos; que não é o dos melhores.

Beth retorna

Vivy – Fluorite Eye’s Song: O Arquivo e a Revolta das IAs
Vivy – Fluorite Eye’s Song

Depois disso, eles vão até Osamu, ou Dr. Matsumoto, e consguem salvá-lo antes de ele deixar a missão para a Diva, ao contrário do outro passado. Como resultado, todos eles vão até os colaboradores, a Toak, que agora estão agindo em prol da coexistência entre IAs e humanos.

Nesta parte, temos uma aparição sensacional da Elizabeth, ok, é uma duplicata, mas que tem a mesma personalidade e habilidades da original; ela foi criada para servir a Toak. Eles também encontram a chefa da organização, que é, nada mais nada menos, que a neta do Kakitani: Yui.

Por que a Vivy e a Beth não se rebelaram?

Então, todo mundo conversa, nós descobrimos um pouco mais sobre o desenvolvimento tecnológico que possibilitou a compreensão sobre a consciência das IAs e, logo, enviar dados para outras linhas do tempo.

Além disso, Yui mostra uma gravação do Sr. Kakitani antes do Suicídio da Ophelia, revelando ter mudado para alguém melhor.

Acima de tudo, eles refletem sobre o porquê de as 2 ali não matarem humanos, e chegam à conclusão que, por Beth ser considerada uma terrorista e, portanto, nunca se conectou à base de dados coletivos das IAs – ou Arquivo. Consequentemente, outros robôs, da mesma forma, não estão pirados.

O Arquivo

Posteriormente, a Toak entra em contato com outras unidades para estruturarem um plano; enquanto isso, um alarme toca em todos os lugares e o Arquivo comunica que em 12 horas, um satélite irá cair na terra.

Em conclusão, Vivy vai para aquela sala com um piano, que nós descobrimos ser o lugar onde Vivy fala com o Arquivo, cujo centro está na torre Arayashiki. ela questiona a razão de tudo isso, e a base de dados gentilmente responde que estava esperando ela e tem o objetivo de acabar com essa humanidade.

Teoriaaaa

Olha, agora as grandes dúvidas são como parar o massacre da humanidade e o porquê da VIvy não se rebelou. Uma possibilidade é que, por a Vivy ser a 1ª IA autônoma, ela esteja “integrada” no arquivo, como uma parte dele; então, ao ela ser desligada, pode solucionar tudo, infelizmente.

Ou ela pode ter causado o massacre devido a questão abstratra que foi colocada como sua missão, e agora tá com ranço da humanidade, assim como todas as suas irmãs cantoras. Temos que esperar pelo próximo e penúltimo episódio de Vivy!!

Preview do Episódio 12

Conclusão Vivy

Em suma, tivemos maravilhosas cenas de luta, desenhadas perfeitamente, assim como a trilha sonora que sempre acompanhou bem cada segundo; o enredo continua se desenrolando de uma forma surreal, deixando todos nervosíssimos por mais!!

E também foi trazido novos personagens, e outros já conhecidos que tanto amamos, como a Beth, lutando maravilhosamente.

Ansiosos para o penúltimo episódio de Vivy??? Então não deixe de ver este post acerca de todas as informaçãoes do episódio 12!!

Vamos adorar saber suas teorias e expectativas sobre Episódio 11 de Vivy, nos comentários ou em nossas redes sociais logo a seguir FacebookInstagram e Twitter. Bai, bai!

Estamos no Google News:
Mostrar mais

Milena

Hei! Sou uma jovem padawan, nerd, otaku e a espera para se tornar protagonista de um anime Isekai!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo