AnimeAnimeAnimesOutrosReviews

Vivy – Fluorite Eye’s Song: Matsumoto quer destruir a humanidade?

Episódio 5 de Vivy – Fluorite Eye’s Song: análise

Nota da autora - 10

10

Nota da autora

Para assistir Vivy, clique no botão abaixo

Ver anime
User Rating: Be the first one !

Vivy está roubando o coração de muita gente com seu enredo e arte incríveis. Por isso que hoje falaremos sobre o último episódio que trouxe ainda mais evolução para as IAs e ação para nossa dupla; logo, veja Episódio 5 de Vivy – Fluorite Eye’s Song: análise.

Anteriormente em Vivy

Antes de qualquer coisa, você, certamente, precisa dar uma olhada nesta análise que fizemos sobre o episódio 4, por isso, confira este post. Mas, para os apressados, sempre fazemos uma lista com os fatos anteriores resumirdos:

  • Começamos vendo Vivy falando com a irmã mais nova da Momoka, que reconhece a Diva, mas a IA esconde sua identidade e promete que irá levá-la salva de volta pra Terra;
  • Depois disso, Vivy passa por Stella e percebe que não é a real – que está imobilizada com os anti-IAs- pois não está com a pulsera, e a fake IA entra em combate com Vivy; que conseguindo escapar;
  • Vivy se separa de Yukuza, adquire as técnicas de luta com o Matsumoto e cai em cima dos terroristas que dominaram a Sunrise;
  • Ela consegue acordar a real Stella, a qual explica que a única que conseguiria controlar o hotel, seria Elizabeth, sua irmã que foi criada em um experimento:
  • Stella compartilhou a consciência com Beth e depois de 6 meses, ligaram a outra para se movimentar igualmente, para ver se criariam um clone com os dados acumulados;
  • No entanto, Beth, que tem apenas cabelo e voz de diferença, não funcionou e foi descartada; no lixão, a guangue anti-IA pegou ela depois de anos para derrubar a Sunrise;
  • Eles evacuam os hóspedes e Beth deixa seu mestre inconsciente para que ele não se sacrifique; além disso, o mestre dela é o cara que Vivy salvou nos 1º episódios;
  • Vivy se encontra com ela e as duas tem uma batalha que resulta na Beth imóvel, fazendo com Stella chegue na sala de controle e libere algumas partes da Sunrise para que queimem antes de chegar na Terra, mas isso só é possível daquele terminal;
  • Por isso, Vivy se despede da IA, que se sacrifíca juntamente com Beth, pois ela retomou a memória de quando conversavam, no final, uma canta enquanto a outra se despede dos hóspedes quando a nave se destrói;
  • Vivy revela ser a Diva pra Yukuza e entrega Matsumoto pra ela, que também se despedem até a próxima missão.

Episódio 5 de Vivy – Fluorite Eye’s Song: análise

Iniciamos vendo uma IA se casando com um homem, no passado, que, futuramente descobrimos ser o Dr. Saeki e a Grace; fica bem óbvio que os robos estão, certamente, se tornando muito mais humanos e ganhando direitos. Eles estão em uma igreja abandonada, localizada em uma ilha a qual será construída a Metalfloat.

Então vamos para a abertura que, como já vimos, cada episódio é um show da Vivy. Mas a cada vez tem mais gente assistindo, motivo explicado pelo fato que a missão dela de cantar foi “reforçada” para que a outra, de salvar a humanidade, não se sobreponha.

Destruindo casais

No entanto, Vivy está meio ansiosa, aguardando a volta de Matsumoto. Portanto, quando ele vêm, 5 anos depois do ep 4, é hora de destruir a Metalfloat: uma indústria totalmente regida por IAs para a construção das IAs. E todo o crescimento dos robos se deve pelo ato heróico da Stella na Sunrise, como visto nesta análise; é parece que Vivy não está se ajudando muito.

Continuando, Vivy e Matsumoto interferem uma perseguição, onde o objetivo é salvar o Dr. Saeki da gangue Toak; e este cara era parte dela (saiu porque não bateram as ideias) e depois disso, se casou com a IA lá do início e está relacionado com a Metalfloat.

Mas Saeki também tem medo da evolução das IAs e, como resultado, ajuda Vivy entregando um vírus que desarivará a indústria, consequentemente, todos as IAs autônomas e sua prória esposa.

Vivy – Fluorite Eye’s Song: Matsumoto quer destruir a humanidade?
Vivy – Fluorite Eye’s Song

Surprise

Quando a dupla parte de naviu para ilha, são surpreendidos. Esperavam um lugar menos analógico, ou seja, não faz sentido IAs precisarem de toda aquela estrutura; mas ela já entende que é devido essa humanização das IAs e projetos futuros relacionados a educação de crianças ali.

Um detalhe bonitinho é que os robozinhos recepcionaram eles, que se desfarçaram de equipe de inspeção, com uma música da Diva. Enfim, a Toak chega alí pra atacar tudo, porém, Vivy logo injeta o vírus; nesta hora aparece memórias do sistema da Metalfloat, onde vemos que a Grace é a placa-mãe do lugar.

O mesmo cara

No final, todas as IAs começam a atacar a guangue, que parece ter sido ativado pelo vírus do Saeki (suspeito), matando uma galera; Vivy consegue salvar uma pessoas: A MESMA DE SEMPRE. Sim, o cara de 20 anos atrás no prédio e o que queria matar ela à 5 anos na Sunrise, o chefe da Toak.

Este episódio reforçou a evolução das IAs e está aumentando uma dúvida nos fãs: na realidade, Matsumoto está progaramado para que o futuro aconteça, não o contrário.

Preview do Episódio 06

Conclusão de Vivy

Meus caros, tivemos uma perseguição surreal, com o Matsumoto controlando toda pista e a Vivy fazendo manobras incrivelemente fluídas; na mesma linha, o estúdio Wit nos dá cenários e personagens lindas demais, e não é só isso, pois que história mais incrível, hein.

Fala pra mim: não está bom demais? Será que o Matsumoto não está mentindo e quer que o massacre daqui 80 anos aconteça? Se as irmãs da Vivy são um dos principais pontos nisso tudo? O que Saeki esconde? Esperamos nos comentários ou em nossas redes sociais logo a seguir FacebookInstagram e Twitter. 

A data de lançamento do Episódio 6 de Vivy já foi confirmada, então veja mais aqui!! Bai, bai!

Estamos no Google News:
Mostrar mais

Milena

Hei! Sou uma jovem padawan, nerd, otaku e a espera para se tornar protagonista de um anime Isekai!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo