AnimeAnimeAnimesReviews

Vivy – Fluorite Eye’s Song: O Projeto Singularidade deu Errado??

Episódio 10 de Vivy – Fluorite Eye’s Song: análise

Nota da autora - 10

10

Nota da autora

Dê sua nota para Vivy!

User Rating: Be the first one !

Deu tudo errado??É isso mesmo? Simplesmente, estava tudo bonito, muito tranquilo, música emocinante.. e surge aquele final de tirar fôlego!! O final do mundo mesmo; consequentemente, não vamos deixar de trazer aqui o Episódio 10 de Vivy – Fluorite Eye’s Song: review!

Anteriormente em Vivy

Como de costume, vamos relembrar os principais acontecimentos do último episódio de Vivy, nesta lista aqui, ou também podes ver esta análise completa que preparamos:

  • No início vemos Antonio explicando a razão de ter sobreposto seus progamas aos de Ophelia, que seria por ela ter uma missão de grande responsabilidade e ainda ser uma garotinha; Matsumoto questiona o porquê de ele querer matar ela novamente, mas ele não responde e surge um robo, tipo o Antonio;
  • Voltamos pro Kakitan, que fala que esperou 40 anos por este encontro, ele ativa uma bala lógica presa no corpo da Diva para fazê-la retonar a ser a Vivy;
  • Ela pergunta a razão, e por alguns flashbacks, nós descobrimos que existia uma certa semelhança no que a Vivy e o seu professor de piano dizia, além de ele, na infância ter desejado a extinção das IAs, o que estava de acordo com os ideiais da Toak, mas ambos fizeram ele mudar de ideia;
  • Agora ele pede que a Vivy explique a razão de sua vida, já que ele até robotizou seu próprio corpo para encontrá-la;
  • Matsumoto chega e liberta Diva, ajudando ela a escapar dali, então eles começam um combate corpo a corpo, com a ajuda de alguns cubos do Matsu, enquanto isso, Antonio ativa o programa de guerra eletrônica e luta também contra o Matsumoto;
  • O parceiro de Diva conclui que, por um cálculo extravagante, o Antonio decidiu cortar sua parceira, e Matsumoto afirma que quase já fez isso com Vivy;
  • Enfim, Ophelia e Antonio terminam destruídos no chão, e Kakitani diz que ela é uma IA que tras infelicidade, e morre;
  • Diva aprenta sua última vez, enquanto conversa com a Vivy em sua mente; então, ao final da canção, Diva desaparece e a Vivy volta.

Episódio 10 de Vivy – Fluorite Eye’s Song: análise

Logo no comecinho, vemos que Vivy se aposentou e por isso foi para num museu de IAs, como resultado de ela se sentir bloqueada e não cantar mais. Pessoas vão conhecer ela, que agora tem 67 anos, e um garotinho, Osamu, ficou muito interessado e gostaria de ouví-la cantar.

Depois disso, Vivy resolveu apostar com ela quem encontra primeiro a resposta para o enigma de como ela volta a cantar. Mas antes disso, Matsumoto aparece – 5 anos após o suicídio de Ophelia – e explica que o Projeto Singularidade acabou de vez, não tem mais missão.

Aniversário

Além disso, ele comemora os 65 anos que Matsumoto e Vivy se conheceram, e revela que não entrou em suspensão pois tem uma curiosidade a ser esclarecida: o que era a “Revelação dos Céus” que o Kakitani falou sobre o fim da humanidade.

Eles também apostam ali quem será respondido mais rapidamente, e Vivy logo vai nos seus arquivos investigar; ela vê uma gravação no momento que a Vivy recebeu a missão de cantar com o coração, e a sua criadora explica que gostaria de ver como a 1ª IA autônoma reagiria a uma questão tão vaga, mesmo pegando ranço dos humanos.

1ª IA compositora

Posteriormente, a protagonista descobre que nenhum robo criou uma canção e ela se desafia a fazer isso; enquanto o tempo passa, Osamu cresce, se apaixona, também têm uma filha, mas sua esposa acaba falecendo, e o Matsumoto continua mantendo o contato com ela.

Uma hora, Osamu diz que sua amada continua dentro dele, e isso dá um estralo nos circuitos da Vivy, inspirando ela a produzir uma música, baseada em todas as missões que ela, o Matsumoto e suas irmãs viveram. Nós vemos flashbacks de todo o anime até aqui e bate a tristeza, Vivy diz a Matsu que a música é para a Diva.

A IA cançou

Mas não é só isso, pois a Vivy, após dar tudo de si na música, mostra-se extremamente cançada. Não sabemos se talves o seu processamento tenha se desgastado, ou ela está muito velha, se é o estress de procurar respostas para perguntas impossíveis..

Enfim, Vivy dormi por um bom tempo; o Osamu escuta a canção feita por ela e entende que ela completou seu desafio, e alguém chama ele: pelo nome de Matsumoto. E o episódio termiana aqui.

Cena pós-créditos

MAAAAAS, meus caros, não termina aí, não. Depois disso tudo, quando nosso coração tá quentinho ainda da parte certamente sentimental, Vivy acorda todas as IAs ao seu redor estão assassinando os humanos impiedosamente e cantando a música que ela compôs!!

Só queria lembrar que este Osamu é o mesmo cara que mandou a Vivy para salvar a humanidade, no 1º episódio. E, aparentemente, mesmo os dois tendo evitado os pontos principais para o massacre das pessoas, tudo deu errado, igualzinho como no episódio 1, ela na cadeira e as IAs esfaqueando as pessoas.

Será que enquanto ela estava inativa, tudo desandou? É impossível evitar? Ninguém sabe.

Preview do Episódio 11

 

Conclusão Vivy

Bem, o episódio deve uma parte muito incrível ligada aos sentimentos e memórias, amizadas; os flashbacks, da mesma forma, auxiliaram a trazer este contexto de “tá terminando”, com uma animação linda demais, e as músicas, incomparáveis como sempre.

Olha, o roteiro não precisa nem falar, né: que plot twist mais bem pensado este, transmitindo a surpresa e o desespero em um nível surreal. Agora é só chorar pois o final desta cour (quem sabe, do anime) está chegando ao fim, só terá 13 episódios.

Por último, não esqueça de saber o dia que receberemos o próximo episódio de Vivy!! Então veja este post aqui.

E é óbvio que queremos saber sua opinião e expectativas sobre este anime, nos comentários ou em nossas redes sociais logo a seguir FacebookInstagram e Twitter. Bai, bai!

Estamos no Google News:
Mostrar mais

Milena

Hei! Sou uma jovem padawan, nerd, otaku e a espera para se tornar protagonista de um anime Isekai!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo