Notícias

Vivy – Fluorite Eye’s Song: Sing My Pleasure

Episódio 6 de Vivy – Fluorite Eye’s Song: análise

Nota da autora - 10

10

Nota da autora

Para assistir Vivy, clique no botão abaixo

Ver episódio
User Rating: Be the first one !

Senhoras e senhores, Vivy está nos mostrando que não tem medo nenhum de despedaçar nossos corações, com suas cenas perfeitas e música emocionante, mas que deixa todo mundo sofrendo por dentro. Portanto, hoje é dia de refletirmos sobre tudo o que aconteceu em Episódio 6 de Vivy – Fluorite Eye’s Song: análise! No que a Vivy está se transformando??

Anteriormente em Vivy

Logo veremos sua data de estreia, mas, antes, temos que fazer uma recapitulação, não é mesmo? Portanto confira esta análise que fizemos pra vocês, ou está lista para recordarem os principais fatos do último episódio:

  • Vemos um casal, Dr. Saeki e uma IA, Grace, se casando em uma igraja abandonada;
  • Depois de cinco anos, Vivy está com uma plateia maior por seu sistema ter reforçado a missão de cantar, e as IAs desenvolveram ainda mais, por sua influência;
  • ela encontra Matsumoto para a próxima missão, além disso, Vivy está mais instigada a realizá-la, pois não quer que mortes, como a Stella, seja em vão;
  • Os dois interferem em uma perseguissão de carros com Matsumoto controlando a rua e os automóveis;
  • Vivy salva e entra no carro do Dr.Saeki, onde questionam sobre a indústria de IA que ele está envolvido, a Metalfloat; ele também fala que o caso da Sunrise fez com que a autonomia dos robos aumentassem, e ela deveria ser constuída em 20 anos;
  • O doutor fazia parte da guangue Toak, que estava perseguindo ele pois também querem destruir a Metalfloat, mas não de um bom jeito;
  • Então ele dá um vírus capaz de desatirvar a indústria; Vivy vai para a ilha como equipe de inspeção e descobre que, na história original, o casamento do doutor com a IA, deu um ponto a mais pros robos;
  • Enquanto Vivy e Matsumoto estão na Metalfloat, Toak invade, mas a IA coloca o vírus;
  • No entanto, esse vírus faz com que os robos da Metalfloat ataquem a Toak e matem pessoas, Vivy só conseguiu salvar um: o mesmo chefe que ela salvou na 1ª missão.

Episódio 6 de Vivy – Fluorite Eye’s Song: análise

Iniciamos vendo o Dr. Saeki quando criança em um hospital, ele descobre que sua mãe o abandonou e está em outro país, como resultado, viverá em outra família. Mas quem o acolhe é a Grace, a IA que iniciamente era infermeira com o objetivos de salvar vidas humans -literalmente, pois é até a mente delas.

Voltamos pra Vivy que tinha salvado o mesmo cara de sempre, e este fica irritadaço pois ela é igual a Elizabeth, que não obedecia ordens. Os dois meio corcondam que Saeki “traiu” eles, já que o vírus ao invés de desativar, deixou a Metalfloat mais protegida.

Stella retorna

Vivy – Fluorite Eye’s Song: Sing My Pleasure
Vivy – Fluorite Eye’s Song: Sing My Pleasure

Posteriormente, Vivy vai em busca do Dr. que chegou alí também, e antes, vemos o cara de antes ajudando um pouco a Diva. Então a Vivy luta com algumas IAs e finalmente chega no Saeki.

Ele, gado demais, quer salvar sua esposa Grace, que se encontra no núcleo da indústria, a que ta com ele é uma cópia. Razão explicada por, depois da Stella acabar derrubando o Sunrise (veja aqui pra se lembrar bem certo) combraram-se mais perfeição nos robos; e a Grace foi escolhida como placa-mãe.

Tá. Acho que todo está se questionando: mas como que a IA ta amando ele?

A IA que mata IAs

Pois é, nós não sabemos o motivo da Grace ter abandonado a missão de salvar vidas humanas para quase se casar com o Saeki, então se você souber, nos fale. Enfim, ele até diz que ela se canta pra ele ainda, pelo seu smarphone, e pode estar “consciênte”, mas após Vivy analisar, conclui que não.

E nessa hora, meus caros, que cena mais foda. A nossa protagonista evoluiu, e agora adota uma postura extramamente empenhada a realizar sua missão de 100 anos e por isso já se ve como uma IA que destroi outras IAs para chegar em seu objetivo. A trilha no fundo com o olhar frio dela foi perfeito.

Matsumoto mita

No entanto, Dr Saeki não leva isso na boa e manda a Grace.2 matar a Vivy; certamente, nossa IA humilha afundando a cara da outra no chão. Depois disso, Matsmoto controla a indústria e faz cópias de si mesmo, resultando em uma grande moto, eles destroem muitos robos no meio do caminho até o núcleo, que Saeki cedeu a localização.

Gostanto ou não de CGI, tivemos uma combinação surreal entre a adrenalina de chegar até o núcleo, com a música, o cenário, foi tudo bem estruturado para na hora em que Vivy chega e arranca o “corração” da Metalfloat que é Grace, nós perdemos o fôlego.

Tela azul

Depois que a Vivy está toda acabada, ela vai de encontro ao Saeki que estava na igreja abandonada, com a aliança na mão, e a coitada tenta incentivá-lo a ser feliz e tudo mais. Porém, Saeki explica que, assim como a missão das músicas de Vivy era deixar as pessoas da Vivy, Grace era como as músicas para ele.

Por último, Vivy tem uma espécie de bug no sistema, já que não pode enloquecer: ao se vira para ir embora, o Dr. Saeki atira em si próprio.

Preview do Episódio 07

Conclusão Vivy

Nós vemos que todas as irmãs se conectam pelo projeto singularidade, e a cada missão, Vivy perde mais uma parte de sí junto com essas vidas perdidas – e IAs. O final foi realmente muuuito surpreendente, é compreesível a razão mas eu não esperava que eles conseguissem trazer esse impacto de uma forma tão dolorosa.

Mais uma vez, nós deu a arte linda pra caramba e as canções apareceram mais ainda, responsáveis por nos aproximar mais ainda de Diva, ou melhor, Vivy, a IA que destroi IAs.

Não esqueça de conferir a data de lançamento do próximo episódio aqui!!

Nós queremos saber muito como você reagiu a este episódio e o que achou da nossa review nos comentários ou em nossas redes sociais logo a seguir FacebookInstagram e Twitter. Bai, bai!

Estamos no Google News:
Mostrar mais

Milena

Hei! Sou uma jovem padawan, nerd, otaku e a espera para se tornar protagonista de um anime Isekai!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo